•   Teresina - PI, 21/01/2018.
Oferecimento:
  Notícias
  Entretenimento
  Mulher
  Colunistas
  Mídias
  Clima
Defesa de Anderson Silva culpa ‘viagra’ por doping e pede absolvição do lutador
 Postado em: 12/08/2015 às 14h33
Defesa de Anderson Silva culpa ‘viagra’ por doping e pede absolvição do lutador
Em defesa escrita pelo advogado Michael Alonso, o doping teria sido causado pela contaminação de suplemento para 'melhorar a performance sexual'
Fonte: superlutas

A defesa de Anderson Silva já sabe em que se apoiar para tentar inocentar o brasileiro no julgamento de doping. Há dois dias da primeira audiência na Comissão Atlética de Nevada, entidade responsável por julgar o caso, o time de advogados do Spider negou o uso consciente dos anabolizantes drostanolona e androsterona e o resultado positivo no teste foi causado pela contaminação de suplementos, incluindo um para “melhorar a performance sexual”.

 

Em um trecho da defesa escrita pelo advogado Michael Alonso, e obtida pelo site do canal Combate, o defensor diz que Anderson estava “usando um medicamento com a finalidade de melhorar o desempenho sexual e testes revelaram que o suplemento estava contaminado com um agente drostanolona”. O advogado também relatou na defesa que outro suplemento consumido pelo brasileiro estava contaminado com androsterona.

 

Alonso, por outro lado, admite que o Spider consumiu ansiolíticos na véspera da luta, por ansiedade e insônia, mas sem o intuito de melhorar sua performance.

 

Plano B

 

Além da possibilidade de contaminação, os advogados de Anderson trabalham em uma segunda linha de defesa: desqualificar os testes positivos colhidos pelo  laboratório Sports Medicine Research and Testing Laboratory (SMRTL). Em provas realizadas pelo Quest Diagnostics não foi encontrada a presença de nenhum anabolizante. Com base na inconsistência dos resultados, os advogados encerram o documento pedindo a absolvição do lutador.

 

Doping de Anderson Silva

No dia 3 de fevereiro, poucos dias após vencer Nick Diaz no UFC 183, foi anunciado que Anderson Silva havia testado positivo para os esteroides anabolizantes drostanolona e androsterona em exame antidoping surpresa realizado no dia 9 de janeiro. Um segundo exame, feito no dia 19 do mesmo mês, não apresentou nenhum traço de substância ilegal. No exame pós-luta, no entanto, Anderson voltou a testar positivo para anabolizantes e, além disso, também para dois ansiolíticos, Oxazepam e Temazepam, remédios geralmente usados para combate da insônia e distúrbios do sono.

 

Recentemente, foi noticiado que um dos testes positivos do Spider apresentou resultados inconsistentes quando analisado por outro laboratório, mas informação não foi comentada pelo lutador, sua equipe, o Ultimate ou a própria Comissão.

 

Aos 40 anos, Anderson Silva tem um cartel profissional de 34 vitórias e seis derrotas.

 


Comentar pelo facebook:
/ Outras matérias relacionadas:
BLOG DA VIVI
ENTRETENIMENTO

Xuxa não renova contrato e futuro na Record é incerto
Segredo
Anitta tem casamento com cerimônia celebrada por pajé
GALERIA DE EVENTOS

Réveillon no Theresina Hall

Moda, música e campanha social marcam a primeira noite do Teresina Trend
NOTÍCIAS
MULHER
COLUNISTAS
ENTRETENIMENTO
PARCEIROS
OUTRAS PÁGINAS
© Copyright 2015/2018. www.blogdavivi.com.br - Teresina-PI. Todos os direitos reservados.