•   Teresina - PI, 17/01/2018.
  • (86) 3305-4831
Oferecimento:
  Notícias
  Entretenimento
  Mulher
  Colunistas
  Mídias
  Clima
Crianças e adolescentes recebem orientação do MP-PI
 Postado em: 26/08/2016 às 13h14
Crianças e adolescentes recebem orientação do MP-PI

Crianças e adolescentes dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), alunos e funcionários da Escola Municipal João Alfredo de Carvalho Lima Crianças, na cidade de Lagoa do Piauí, localizada a 46 km ao Sul de Teresina, participaram, nesta quinta-feira (25), de palestra sobre o combate à violência contra a mulher. A ação é promovida pelo Ministério Público Estadual, através da 10º Promotoria de Justiça, integrante do Núcleo de Promotorias de Justiça em Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid), em parceria com a Secretaria Municipal da Assistência Social da cidade.


 
Na oportunidade, a promotora Amparo Paz abordou temas como a Lei Maria da Penha, contexto histórico da cultura do machismo e formas de denúncia de casos de violência, através do Ligue 180. Na dinâmica, foi utilizada uma animação em vídeo que mostrava como a sociedade constrói os papeis sociais de homens e mulheres.
 


“Esta ação é muito importante porque leva a discussão às escolas a respeito dos dez anos da Lei Maria da Penha e de sua importância na defesa das mulheres. Ademais, esses jovens podem ter esclarecimentos sobre a lei e podem ter uma conscientização sobre o triste cenário de violência contra a mulher em nossa sociedade. Que eles saibam que essa violência é histórica e cultural, e que participem da desconstrução dessa violência. Nosso objetivo é colaborar com o fortalecimento da cidadania e do respeito desses jovens, para que eles cresçam e não reproduzam a cultura machista e que cultuem uma cultura de paz entre homens e mulheres”, destaca a promotora Amparo Paz.


 
Para Isabel Santos, monitora do transporte escolar, o debate sobre a Lei Maria da Penha é muito importante. Ela sentiu na pele os efeitos da violência doméstica e informa que as agressões cessaram após denunciar seu agressor. “Tenho 20 anos de casada. Durante muito tempo comi o pão que o diabo amassou, mas bastou uma denúncia e nunca mais o meu marido levantou a mão pra mim”, frisa.


 
Eulla Santos, assistente social do CRAS, fala da importância do debate promovido pela 10ª Promotoria do Nupevid. “O momento foi importante para sensibilizar os jovens sobre o tema porque é uma fase de crescimento, de amadurecimento para um futuro melhor”, finaliza.
 


Comentar pelo facebook:
/ Outras matérias relacionadas:
BLOG DA VIVI
ENTRETENIMENTO

Xuxa não renova contrato e futuro na Record é incerto
Segredo
Anitta tem casamento com cerimônia celebrada por pajé
GALERIA DE EVENTOS

Réveillon no Theresina Hall

Moda, música e campanha social marcam a primeira noite do Teresina Trend
NOTÍCIAS
MULHER
COLUNISTAS
ENTRETENIMENTO
PARCEIROS
OUTRAS PÁGINAS
© Copyright 2015/2018. www.blogdavivi.com.br - Teresina-PI. Todos os direitos reservados.