•   Teresina - PI, 17/01/2018.
  • (86) 3305-4831
Oferecimento:
  Notícias
  Entretenimento
  Mulher
  Colunistas
  Mídias
  Clima
Esperança Garcia é relembrada em evento alusivo ao Dia Estadual da Consciência Negra
 Postado em: 06/09/2016 às 16h28
Esperança Garcia é relembrada em evento alusivo ao Dia Estadual da Consciência Negra

O Piauí é um dos Estados pioneiros no Brasil a ter um dia dedicado a consciência negra. Na manhã desta terça-feira (6), a Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX), realizou, em parceria com o Instituto da Mulher Negra no Piauí – Ayabás, uma mesa redonda alusiva ao Dia Estadual da Consciência Negra, comemorado hoje.

 

A mesa redonda “Esperança Garcia: resistência de ontem, luta de hoje” reuniu a comunidade acadêmica e representantes do movimento negro em torno do debate sobre a mortalidade negra, racismo, violência e discriminação.

 

Para a vereadora Rosário Bezerra (PT), convidada a participar do evento, a celebração da data é fundamental para colocar os direitos da população negra em debate, bem como os avanços que ainda devem ser conquistados. “Além do necessário debate, o momento também é de comemoração pelos avanços adquiridos ao longo dos anos. Levar este debate para a comunidade acadêmica, onde se formam os cidadãos, é muito importante”, diz a parlamentar.

 

Participaram da mesa redonda a membro do Ayabás, Sônia Terra; a coordenadora do Ayabás, Ana Patrícia Barros, dentre outros representantes do movimento negro no Estado.

 

Esperança Garcia

 

Esperança Garcia viveu na região de Oeiras na fazenda de Algodões, a mais ou menos 300 km de Teresina, essa fazenda juntamente a outras dezenas de estâncias pertenciam à inspeção de Nazaré, onde é hoje o município de Nazaré do Piauí. Apesar de sua importância histórica, não se sabe quase nada sobre sua vida, esse descaso da sociedade é conseqüência principalmente de sua condição de negra escravizada. Porém ela se destaca por ter sido corajosa a ponto de escrever uma carta ao governador do Piauí, Gonçalo Lourenço Botelho de Castro, denunciando os maus tratos sofridos por ela, seus filhos e companheiras. A carta é datada de 06 de setembro de 1770.

 


Comentar pelo facebook:
/ Outras matérias relacionadas:
BLOG DA VIVI
ENTRETENIMENTO

Xuxa não renova contrato e futuro na Record é incerto
Segredo
Anitta tem casamento com cerimônia celebrada por pajé
GALERIA DE EVENTOS

Réveillon no Theresina Hall

Moda, música e campanha social marcam a primeira noite do Teresina Trend
NOTÍCIAS
MULHER
COLUNISTAS
ENTRETENIMENTO
PARCEIROS
OUTRAS PÁGINAS
© Copyright 2015/2018. www.blogdavivi.com.br - Teresina-PI. Todos os direitos reservados.